terça-feira, 3 de julho de 2012

Sai vicio


 Controverso o facebook, poucos de poesia, a maioria, solidão em grupo, parece que mostrar que parecer ser feliz é bacana...com outro verso, virarei banana...

Cassiano Pellenz
 

Solidão em massa


 Que adianta correr para pegar o metro chegar em casa e dar de cara com a solidão? Cassiano pellenz

Alma dança

A alma revelada, dança, pelo mundo, pequeno e agredido, ou pelo mundo, grande e assustador, a alma não cansa de repetir que sua gestualidade é de coisas bonitas, mas ela esta cheia de problemas para resolver, calma, alma, calma!!! O primeiro passo para uma coreografia é tão importante quanto o apse, e não poderão sair da platéia sem que saibam o final, e quando as cortinas fecharem que...ro ver a cara destas pessoas alma, vão sair sem respostas, e você vai descobrir que sua missão no mundo era fazer perguntas. Então alma, dance como se fosse a última vez.
Cassiano Pellenz

Muros Altos


 A escola tinha muros altos, para não fugir. Mas a gente só precisa de muros se a gente não está mais gostando do que nos cercam. E me dizia minha vó que na época dela não tinha cercas, quem dirá muros. Fiquei pensando que na época da minha vó não tinha ladrões e ela disse que existiam muitos. Mas o que não existia tanto eram professores ensinando para vestibular. Ensino era para vida. Refleti sobre a quantidade de gente para ensinar e para aprender. Descobri que na busca por ensinar a gente quer que as pessoas fiquem presas a aprender. E somente aprender, prende e é muito incomodo. Precisamos ter opinião e imaginação. Então precisamos de muros se for sempre assim.

Cassiano Pellenz

Caderno de infância



E a lembrança, que eu não esquecia, que eu estocava e fugia, finalmente me fez chorar... Hoje, olho o menininho pobre, empurrando o carrinho, a mãe pedindo uma vaga para cantar, ou dançar, quem plantou ha de colher - até onde nossos sonhos podem nos levar?

Cassiano Pellenz

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Sonho de criança


Depois que eu sai do circo, iludido pelo mágico dos olhos claros, olhei para a janela da Maria fumaça, vi uma bilheteria abandonada, uma lona suja e imunda, carrossel quebrado, banquinhos velhos, tinta desbotada, era de novo minha imaginação fazendo um circo do nada. Um circo do nada. Rosto de palhaço, lâmpadas ligadas, um velho camarim, e um casebre que dizia: Onde está a felicidade? O velho escrevia num papel, quando a Maria partiu, ele virou a folha em minha direção e estava escrito: A felicidade é agora. Ao fundo uma trupe triste, soltou balões coloridos e me abanou, de longe percebi que chovia, que era escuro, e que lá, onde eles viviam, o tempo não importava, nem as coisas, só os brinquedos . E parti ouvindo um piano, uma gaita e uma linda voz. O meu reflexo sorriu.
Cassiano Pellenz

Ai de você

Se faz uma coisa só, não tem talento, se faz duas, é medíocre, se faz três, quer aparecer, se faz quatro, é um sabichão, se faz cinco, não sabe fazer nada direito, a não ser que seja um Rubem Alves da vida, ai de você se for um pouco feliz, um pouco orgulhoso do que tem, do que é, ai de você se aparecer mais que os queridinhos, se tornar um deles, ai de você ter fãs, ai de você ter namorado, terminar, deixar ele, ai de você falar em adoção, em casamento, em viuvez, em câncer, ai de você ser alguém que eu não queira, alguém que não supra minhas expectativas, eu te policio, te prendo, te deporto, faço ditadura com você. Ai de você ser loira e linda, ter um corpão de dar inveja, ai de você fazer academia, ai de você ser melhor que seus pais. Ai de você ser da esquerda, ser do contra, ter outra opinião, ai de você ser mais e não menos, ser vagabundo, ser artista, ser garoto de programa, por mais que todos queiram, são esses que vão criticar. Ai de você não ser diplomata, não ter alianças, não ter uma família. Ai de você ter brigas com mãe e pai, ter um irmão preso, uma filha lésbica. Ai de você ser rico, ser inteligente, não ter animais, ter influencias, ai de você ser uma bruxa, usar drogas, usar calça apertada, colocar silicone, ser emo, ai de você não ter igreja, ser gorda, usar óculos, ai de você não seguir as minhas regras. Não gostar da minha música, não curtir meu facebook, Ai de você Ai de você se vestir melhor que eu, fazer uma depilação a laser, ter dentes perfeitos, ai de você se ouvir musica clássica, se for um caipira, ou morar na favela, ai de você não ter ido ainda ao teatro, nunca ter feito aula de dança, não saber jogar cartas, não beber álcool. Ai de você se for negro, se for tímido, se for argentino, se for sexy. Ai de você se não tiver carro, não assistiu Amelie Poulin, não tiver ipod, tiver cabelos grisalhos, ai de você não saber o nome do diretor do filme, ai de você acusar um prefeito ladrão, ter um amigo lixeiro, ter ido a psiquiatras, ai de você ser depressivo, ser tradicional, não gostar de ler livros, não ser do time do sogro, ai de você não saber que é Gutemberg, Vivaldi, Gaudí e Stravinsky, Shuller, Jacobs, Frida, Pascollatto, ai de você ter web cam, mas fique tranqüilo, seus segredos ainda mantenho bem guardados, mas ai de você...

Cassiano Pellenz